quinta-feira, 15 de outubro de 2009

quem quer punir
por não aceitar o riso alheio
acaba por chorar
amargura não é armadura
não protege
só enrijece
impedindo de correr
pesa
impedindo de voar

3 comentários:

  1. realmente, isso me faz perceber como é bom trocar as peles, mudar as penas, a cada primavera buscar o voo e deixar o que passou, levando somente a experiência e aprendizado, que não pesam, mas ajudam o traçar das rotas...rezo pelas pessoas que amo pra alcançar este entendimento a cada momento e sempre que o peso do dedo que aponta e da armadura do rancor estiverem à espreita

    ResponderExcluir
  2. Nós atraimos o que somos, e somos fruto de nossos pensamentos, de nossas ações.
    Somos o centro do mundo, do nosso mundo. Tamanho egoísmo nos impede de percebemos que fazemos parte do coletivo, que individualmente não somos individuos, pois não haveria com quem nos relacionarmos. Talvez, um dia, quando percebermos mudemos a forma de nos relacionarmos com o mundo exterior a nós.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir